Bolsonaro veta benefício para gestantes não vacinadas contra Covid-19

Os vetos foram solicitados pelo Ministério da Economia 

Nesta quinta-feira (10), o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), vetou a previsão de pagamento de salário-maternidade para gestantes não imunizadas contra a Covid-19. O veto também se extende para mulheres que tiveram a gestação interrompida.

A lei previa o pagamento do benefício desde o afastamento até 120 dias após o parto ou em casos de prorrogação. Os vetos foram solicitados pelo Ministério da Economia.

Total
1
Shares
Related Posts