Pandemia e a Psicologia

Psicanalista Martha de Lourdes Dias Batista alerta para os riscos de crianças, adolescentes e adultos e no mercado de trabalho com os efeitos psicológicos da crise de saúde e sanitária

Por Renato Dias

A Pandemia do Coronavirus Covid 19 aumentou as estatísticas de depressão, alcoolismo, consumo de drogas lícitas e ilícitas, suicídios, feminicídios, violência doméstica e de assédios moral e sexual. É o que revela, com exclusividade, a psicóloga, psicanalista e professora de Educação Física, Martha de Lourdes Dias Batista, de Goiânia (GO).

A profissional da área da saúde alerta ainda para as eventuais alterações de comportamento em crianças e adolescentes. A vigilância dos pais é indispensável, acredita. A crise sanitária é a mais grave dos últimos 100 anos, ela observa. Antes, houve a da Gripe Espanhola, sublinha. A Psicologia e a Psicanálise contribuem, sim, para minimizar os transtornos psiquiátricos, frisa.

Klein & Lacan

Adepta das ideias heterodoxas de Sigmund Freud, o fundador da Psicanálise, morto no ano de 1939, à beira da segunda guerra mundial [1939-1945], é uma leitora voraz das produções teóricas de Melanie Klein, Jacques Lacan e Donald Woods Winnicott. Pesquisadora do mundo do trabalho, diz também que a Pandemia pode elevar o número de trabalhadores afastados.

Renato Dias é jornalista graduado pela Alfa, sociólogo formado pela UFG, especialista em Políticas Públicas, mestre em Direito, Relações Internacionais e Desenvolvimento.

Total
0
Shares
Related Posts