Comparsa confirma que Danilo sofreu violência sexual antes de morrer

Hian Alves deu declarações gravadas em vídeo pela Polícia Civil incriminando o padrasto

Depoimento em vídeo dado por Hian Alves de Oliveira à Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), a que o Goias365 teve acesso, incrimina o padrasto Reginaldo Lima ocorrida no dia 21 de julho numa mata no Parque Santa Rita, em Goiânia.

Na entrevista dada à polícia, o acusado confirma que houve violência sexual contra o garoto, antes mesmo dele morrer.

Hian Alves diz que ajudou Reginaldo a levar o garoto até a mata e que, pelo silêncio dele, este lhe daria uma moto para trabalhar com reciclagem e um veículo.

– “No dia da morte do Danilo, eu estava trabalhando na obra e o padrasto arrastou o menino lá pra dentro, o Reginaldo, pra dentro da mata. Ele foi primeiro e aí eu fui até a beirada da mata, ajudei a levar o menino, segurei na braço dele e ele pegou e machucou o menino”, disse Hian.

Perguntado como ele machucou o menino, Hian declarou;

 “Uai, parece que ele já estava com um pau na mão, ele pegou e machucou o menino, ele pegou o pau e enfiou na b…..”

Indagado se nesta hora Danilo estava desacordado ou vivo ainda, ele afirmou:

– “Estava vivo”.

O acusado disse ainda que apenas ajudou a levar a vítima para dentro da mata e que depois ficou observando de longe, sem participar da violência sexual e da morte de Danilo.

Declarou também que logo após voltou a trabalhar e que Reginaldo permaneceu na mata com Danilo.

G365(jor.goias365@gmail.com)

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts