Esposa é presa acusada de mandar matar dono de cartório, em Rubiataba

Policiais de Rubiataba agiram rápido na elucidação do crime – (Foto Divulgação/PCGO)

Cartorário foi morto a tiros após ser sequestrado dentro de casa

A Polícia Civil de Goiás (PCGO, por meio da Delegacia de Rubiataba e em parceria com a Polícia Militar de Goiás (PMGO), prendeu dois homens em flagrante, na madrugada desta quarta-feira (29), após sequestro e homicídio que vitimou um cartorário na cidade de Rubiataba, crimes ocorridos na noite de segunda-feira (28). A investigação da PCGO prendeu mais duas pessoas envolvidas nos crimes, no mesmo dia.

Luiz Fernando Alves Chaves, de 40 anos, dono de cartório na cidade, foi sequestrado no Setor Jardins. Os dois presos, primeiramente, foram os executores do crime, e, após, foram presas uma pessoa que forneceu a arma da empreitada criminosa e a esposa da vítima, tida como a organizadora da ação. Todos foram presos em Rubiataba, onde devem ficar custodiados. A prisão em flagrante se deu pelos crimes de homicídio qualificado, roubo circunstanciado e associação criminosa.

Os executores entraram na residência usando o controle do portão, que, segundo a investigação, foi descartado perto de onde o carro da vítima foi abandonado na ocasião da sua execução. Dentro da casa, os executores renderam o homem e o levaram em seu carro.  Eles receberiam R$ 5 mil mais a caminhonete da vítima pelo homicídio, que teria sido encomendado por sua esposa e uma mulher com quem ela teria um relacionamento extraconjugal.

Depois de sequestrarem a vítima, os executores fugiram rumo a cidade de Uruana.  A PM avistou os suspeitos em Carmo do Rio Verde, efetuando sua captura. O corpo da vítima foi encontrado por volta de 4h30 da madrugada, a 18 km de Rubiataba, e a caminhonete foi localizada em Uruana.

Um homem ainda é procurado por envolvimento com o crime, bem como a outra mandante. Os presos estão à disposição do Judiciário.

Total
5
Shares
Related Posts