“Não tem explicação o que estão fazendo”, diz Bolsonaro após derrota na Câmara

A base do governo de Bolsonaro precisava de 308 votos para aprovar a proposta. No entanto, obteve apenas 229 e a medida foi arquivada – (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Presidente da República voltou a levantar suspeitas sobre o sistema eleitoral brasileiro

Após a derrubada da PEC do voto impresso auditável na Câmara dos Deputados, o presidente da República, Jair Bolsonaro (Sem Partido), voltou a levantar suspeitas sobre o sistema eleitoral brasileiro e a urna eletrônica. A base do governo de Bolsonaro precisava de 308 votos para aprovar a proposta. No entanto, obteve apenas 229 e a medida foi arquivada.

“É sinal que metade não acredita 100% na lisura dos trabalhos do TSE. Eu não acredito que o resultado ali, no final, seja confiável. Dessa outra metade que votou contra, você tira PT, PCdoB, PSOL, que para eles é melhor o voto eletrônico. Tirando esses partidos de esquerda, muita gente votou preocupado. Realmente estamos com problemas. Essas pessoas aí decidiram votar com o ministro lá, presidente do TSE. Não é que está dividido, é uma eleição em que não vai se confiar no resultado das apurações.”, declarou o presidente para apoiadores nesta quarta-feira (11).

Bolsonaro também voltou a dizer que não vai confiar no resultado da apuração nas eleições de 2022. “Sinalizamos uma eleição em que não vai se confiar no resultado da apuração. Não tem explicação o que estão fazendo. O que estão fazendo é eleger uma pessoa na fraude, uma pessoa que esteve aqui à frente do Executivo, não vamos chamar de presidente”, afirmou Bolsonaro.

Total
0
Shares
Related Posts