Pedro Fernandes diz que foi mal interpretado por Márcio Luis

Prefeito divulga nota em que discorda de posicionamento de adversário

O prefeito Pedro Fernandes (Progressistas) emitiu nota pública em que declara ter sido mal interpretado pelo pré-candidato a prefeito de Porangatu, Márcio Luiz (MDB), na entrevista que deu ao Goiás365.

Conforme a nota, Pedro Fernandes afirma que “em momento algum tive a intenção de denegrir seu passado ou o passado da sua família” e que apenas questionou o fato dele se apresentar como o novo na política, sendo que já esteve no grupo político que hoje combate, tendo, inclusive, sido “assessor na prefeitura de Porangatu por alguns anos”.

Na nota, Pedro Fernandes diz ainda que não menosprezou seu vice-prefeito, Juninho do Bom Sucesso (PTB), como foi dito por Márcio Luis, e ainda criticou posicionamento de outra pré-candidata a prefeita, Vanuza Valadares (Podemos).

Veja a íntegra da nota:

Prezado Márcio Luís,

Quando fiz referência à sua pessoa na entrevista que concedi ao portal Goiás365, em momento algum tive a intenção de denegrir seu passado ou o passado da sua família que, aliás, conheço e respeito.

Na entrevista quis apenas questionar o fato de você se apresentar como o novo na política de Porangatu e afirmar que “o sentimento é que os tradicionais grupos políticos de Porangatu lembram da nossa sociedade apenas na época das eleições”.

Aqui faço duas observações: disse que esconde o passado porque você já fez parte desse grupo político que hoje combate, tendo sido, inclusive, assessor na prefeitura de Porangatu por alguns anos. Além disso, trabalho diuturnamente há quase quatro anos para a população de Porangatu porque nunca esqueci das minhas obrigações para com ela e me sinto no direito de pedir mais um voto de confiança ao meu povo.

Não havia me manifestado antes, mas o faço aqui agora, em relação à entrevista em que a outra pré-candidata à prefeita concedeu ao mesmo portal, quando disse que “nosso principal adversário nessa campanha infelizmente não é nenhum candidato. É a nossa cultura política”.

Não posso concordar com isso porque entendo que a pré-candidata quis dizer que o povo de Porangatu não sabe votar, como se ela própria e seu marido não tivessem sidos eleitos com os votos dos porangatuenses. O que mudou na cultura do povo, após as eleições dos dois, que ela não concorda agora? Houve alternância de poder e é por isso que disse no corpo da entrevista que os porangatuenses são politizados, agem com consciência e responsabilidade.

Sobre o meu atual vice-prefeito, não o menosprezei em momento algum na entrevista. Talvez você esteja tentando tirar proveito político da situação por caminhar junto com ele hoje. É fato e digo novamente que, num processo de escolhas e composições, quando alguém se afasta do grupo novas opções surgem no cenário e foi apenas isso que quis dizer. Não coloque interpretações equivocadas da sua pessoa como se fosse palavras minhas, por favor.

Não estou aqui para atacar ninguém. A disputa política faz parte do processo eleitoral e reforça a democracia. Ela é salutar e nos engrandece.

Repito, não tive a intenção de ofender seu passado pessoal e nem da sua família, apenas questionei um posicionamento político seu do qual discordei.
Se entendeu de outro modo, peço desculpas a você e sua família porque o objetivo não foi esse.

Quem me conhece sabe da minha lisura e do respeito que tenho pelas pessoas.

Pedro João Fernandes
Prefeito de Porangatu

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts