Prefeitura de Aparecida diz que realiza auditoria em todos os contratos do HMAP

Polícia Civil investiga direcionamento da contratação de um laboratório por meio de uma Organização Social

A Polícia Civil de Goiás (PCGO), por meio da Delegacia Estadual de Combate à Corrupção (Dercap), deflagrou, na manhã desta quinta-feira (02), a 2ª fase da Operação Falso Positivo, que apura indícios de direcionamento da contratação de um laboratório pela prefeitura de Aparecida de Goiânia, por meio do Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH), que administra o Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAP).

Segundo informou a PCGO, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão em uma residência do secretário da Fazenda de Aparecida, na Secretaria Municipal de Saúde e HMAP.
A direção do hospital disse que presta todas as informações requeridas no mandado judicial e solicitadas pela polícia.

Em nota, a Prefeitura informou que contratou empresa para realizar auditoria em todo o contrato de gestão da unidade de saúde e que já publicou chamamento público para seleção de uma nova Organização Social (OS) para gerir a unidade. Ainda disse que a gestão “segue dentro da linha de obediência à legislação vigente em nosso país e espera no Poder Judiciário, que a justiça seja feita sempre”.

Veja a nota na íntegra:

A Prefeitura de Aparecida de Goiânia esclarece que sistematicamente promove medidas de controle das despesas e segue corretamente as boas práticas de transparência e gestão pública. Neste sentido, rotineiramente a Prefeitura cede todas as informações solicitadas pelos órgãos de controle externo, tais como Ministério Público, Tribunal de Contas dos Municípios e o Poder Judiciário, além de disponibilizar no Portal da Transparência.
Informamos ainda que especificamente sobre o HMAP o município contratou empresa específica para realizar auditoria em todo o contato de gestão, além disso o município já publicou procedimento de chamamento para seleção da organização social para realizar a gestão da unidade
A Prefeitura de Aparecida promoveu em conjunto com a sociedade aparecidense, por meio do Comitê de Prevenção e Enfrentamento à Covid-19, uma estratégia de enfrentamento baseada na testagem em massa, ampliação de leitos, monitoramento e o modelo equilibrado de isolamento social intermitente por meio do escalonamento regional. Até esta quarta-feira, 3 de novembro, a cidade já realizou 395.525 testes RT-PCR. O número representa 52% de todos os 756.317 exames padrão ouro realizados em Goiás. Essa estratégia baseada na técnica e na ciência obteve taxa de letalidade melhor que do próprio Estado de Goiás e é reconhecida pela sociedade como um modelo mais equilibrado para preservar vidas e empregos.
A Prefeitura seguirá dentro da linha de obediência à legislação vigente em nosso país e espera no Poder Judiciário, que a justiça seja feita sempre.

Total
2
Shares
Related Posts