Professor Alcides se manifesta sobre matéria veiculada pelo Fantástico

Conforme o deputado federal Professor Alcides, durante a crise provocada pela Covid-19, o seu trabalho social foi intensificado, com distribuição de cestas básicas – (Foto: Reprodução)

Conforme parlamentar, seus gastos são transparentes e não há uso indevido de verba pública

Sobre a matéria veiculada pelo Fantástico/TV Globo na noite deste domingo (18), o deputado federal Professor Alcides (Progressistas) afirma que não fez uso indevido de verba pública e ressalta que seus gastos são transparentes. O parlamentar também faz questão de destacar que doa seus salários para a construção de obras sociais em todo o Estado de Goiás.

Em relação aos R$ 6 mil declarados por 17 meses, citados na reportagem, os valores não somam o quantitativo gasto mensalmente pelo parlamentar no desempenho de suas atividades políticas em todas as regiões do Estado. Além disso, Professor Alcides argumenta que mencionar 211 abastecimentos em apenas um dia soa como “ridículo” e isso se trata de questão administrativa do posto de combustível.

Conforme o deputado federal, durante a crise provocada pela Covid-19, o seu trabalho social foi intensificado, com distribuição de cestas básicas em todo o Estado de Goiás. Ele ainda reforça que o combustível, pago com o dinheiro público, foi devidamente utilizado na prestação de serviço social e político de seu gabinete.

“O dinheiro é público e deve ser utilizado para servir as pessoas”, disse o parlamentar, que ainda indagou: “Como deputado não posso me omitir à crise sanitária e econômica e às necessidades das pessoas, por isso ajudo a quem posso e não gasto o dinheiro do povo em vão. Sou deputado para quê?”.

Confira a nota na íntegra:

A respeito da matéria veiculada pelo Fantástico/TV Globo neste domingo, 18/04/2021, o deputado federal Professor Alcides (Progressistas) tem a dizer:

Em momento algum fez uso indevido de verba pública, aliás, o próprio salário é doado para obras sociais.

Seus gastos são transparentes e os R$ 6 mil relatados em 17 vezes mensais não somam nem de perto o que é gasto por mês com combustível pelo deputado atendendo às suas bases. É ridículo falar em 211 abastecimentos em um dia apenas. É questão administrativa do posto de combustível.

Em momento de crise sanitária, de pandemia do novo coronavírus e de crise financeira, o deputado intensificou seu trabalho social e distribui cestas básicas, arroz, feijão e óleo comprados com dinheiro próprio, em várias cidades e acampamentos de Goiás.

Num momento em que o Brasil vive em estado de calamidade pública, não dá para discutir se o combustível foi gasto para distribuição de cestas básicas para quem estava passando fome. “O dinheiro é público e deve ser utilizado para servir as pessoas”, disse o parlamentar.

“Como deputado não posso me omitir à crise sanitária e econômica e às necessidades das pessoas, por isso ajudo a quem posso e não gasto o dinheiro do povo em vão. Sou deputado para quê?”, indagou.

Total
0
Shares
Related Posts