Coordenador da Funai morre após levar flechada de índios

Comunidade indígena ainda isolada não aceitou aproximação e promoveu ataque

O ataque de uma comunidade indígena ainda isolada em Rondônia a um grupo de indigenistas, ambientalistas e policiais acabou na morte do coordenador da Frente de Proteção Etnoambiental Uru-Eu-Wau-Wau (FPEUEWW) da Fundação Nacional do Índio (Funai), Rieli Franciscato, de 56 anos.

Informações da Polícia Civil e da Associação Etnoambiental Kanindé apontam que o grupo tentou se esquivar da agressão escondendo-se por trás das viaturas, mas Rieli Franciscato não conseguiu se proteger a tempo. Quando os ataques cessaram e os índios foram embora, ele foi encontrado atingido no tórax por uma flecha disparada pelos índios, explicou o delegado de Seringueiras Jeremias Mendes.

O caso aconteceu nesta quarta-feira, dia 9, proximidades da Linha 6 em Seringueiras (RO).

A vítima foi levada por policiais militares ao Hospital Municipal de Seringueiras, mas não resistiu ao ferimento.

Franciscato estava em uma missão na região com apoio da Polícia Militar (PM) quando foi atingido pela flecha.

A Associação Etnoambiental Kanindé informou também que a comunidade indígena isolada não sabe distinguir o defensor do inimigo e que promoveu o ataque na tentativa de defender seu território e sobreviver.

Ainda segundo a Associação Kanindé, Rieli Franciscato era uma das grandes referências nos trabalhos de proteção aos indígenas isolados da Amazônia.

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts