Deputado é denunciado por posse ilegal de arma de fogo e receptação

Ministério Público ofereceu denúncia criminal contra parlamentar

O Ministério Público de Goiás (MP-GO), por intermédio da Promotoria de Justiça de Alvorada do Norte, ofereceu denúncia criminal contra o deputado estadual Aloísio Moreira dos Santos, o Iso Moreira, por posse ilegal de arma de fogo e receptação. De acordo com o promotor de Justiça Douglas Chegury, no dia 3 de setembro deste ano, durante busca e apreensão na residência do deputado, em Simolândia, autorizada pelo juízo de Alvorada do Norte, na Operação Zaratustra, policiais militares apreenderam um revólver Magnum, calibre 357, com seis munições intactas, que estava escondido no imóvel. Também foi apreendida uma carabina, que pertencia ao caseiro da propriedade.

Segundo Douglas Chegury, o caseiro informou que a arma de fogo pertencia a seu patrão, Iso Moreira. A Polícia Civil em Alvorada do Norte submeteu a arma à perícia e indiciou o deputado. Por se tratar de objeto ilícito adquirido e mantido na casa, o deputado também foi denunciado pelo crime de receptação. 

O promotor de Justiça afirmou que o deputado foi denunciado criminalmente perante o juízo de Alvorada do Norte e não ao Tribunal de Justiça de Goiás, em razão de entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) de que não existe foro por prerrogativa de função quando o crime imputado não é praticado em razão do cargo.

Douglas Chegury explicou que, caso seja condenado, o denunciado está sujeito a penas que vão de dois a sete anos de prisão. 

A denúncia não tem relação com os fatos investigados na Operação Zaratustra, a qual se desenvolve no âmbito cível de apuração de atos de improbidade administrativa. 

Em discurso na Assembleia Legislativa na semana passada, isso Moreira se defendeu e disse que está sendo vítima de ação politiqueira e eleitoreira. “Estou estarrecido. Uma falta de respeito. Tem promotor querendo se promover em cima de adversário nosso. Estou trabalhando para honrar meu mandato. Essa ação é um desrespeito com meu mandato e com a Assembleia Legislativa”, protestou.

Total
2
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts