Eleições 2020: Caiado está entre MDB e PSD

O partido que não acertar a aliança com o DEM se torna adversário direto do governador em 2022

O governador Ronaldo Caiado (DEM) trata com cuidado as possíveis alianças para as eleições deste ano tanto com o MDB quanto com o PSD. A reedição da parceria já feita com o MDB parece mais provável, uma vez que as tratativas já foram iniciadas há mais tempo e ainda englobam cidades preponderantes para o governador, que são Goiânia e Aparecida.

No entanto, as tratativas com o MDB de Daniel e Maguito Vilela se arrastam desde o anúncio de aposentadoria da política feito pelo prefeito Iris Rezende. E após o comunicado de Iris, o senador Vanderlan Cardoso (PSD), que parecia distante do jogo político, resolveu mudar de ideia e entrar na disputa pela Prefeitura da capital. O que pode fazer com que o PSD reveja a decisão sobre a candidatura do deputado federal Francisco Jr. Situação que ainda não é tratada abertamente pelo comando da sigla.

Todas as tratativas estão em curso e até o momento nada está definido. Mas o que podemos constatar em tudo isso é que um lado deverá se tornar o principal rival de Caiado em 2022.

O MDB conta com os nomes de Maguito e Daniel Vilela, além de ter o expoente prefeito de Aparecida, Gustavo Mendanha. Os três, hoje, são virtuais candidatos ao governo do Estado, caso não haja acerto com o DEM de Caiado.

Já o senador Vanderlan, não esconde de ninguém que sonha em governar Goiás. Além da expressiva votação que recebeu nas eleições 2018, fato que o credencia para a disputa.

No meio de tudo isso há Caiado, que no xadrez político tenta angariar adversários para seu lado e torná-los aliados para o próximo pleito. Assim fortalece seu grupo e evita potenciais adversários.

Se Caiado acertar com o MDB, deverá indicar o vice de Maguito e de Gustavo em 2020, além de abrir espaço para Daniel concorrer ao senado em 2022. No entanto, terá que enfrentar o PSD em 2020 na capital e em 2022 na disputa pelo governo.

Se firmar aliança com o PSD, Caiado deve indicar o vice de Vanderlan e assegurar uma parceria para 2022, que deve ter pela frente a concorrência do MDB de Daniel Vilela.

Caso não haja acerto com nenhuma das siglas, Caiado deverá apostar na candidatura de Wilder Morais (PSC) ou de Zacharias Calil (DEM) para a Prefeitura da capital contra Maguito e Vanderlan. E em Aparecida deverá bater o pé para que o deputado federal Glaustin da Fokus (PSC) seja candidato. Já em 2022, Caiado terá que encarar Daniel e Vanderlan na disputa pelo governo do estado.

Total
4
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts