MP denuncia padrasto por torturar e matar bebê

Homem foi denunciado por crime triplamente qualificado contra uma criança de um ano e oito meses

Um homem de 23 anos acusado de espancar um bebê de 1 ano e 8 meses até a morte no dia 31 de agosto, em Rio Verde, foi denunciado pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), nessa quinta-feira, dia 17, por homicídio triplamente qualificado, tortura e fraude processual.

De acordo com as investigações, o homem, que era o padrasto da criança, já havia batido nela antes.

A polícia apurou também que a mãe tinha conhecimento das agressões e foi denunciada pelo crime de omissão de tortura.

O padrasto está preso preventivamente e a mãe responde em liberdade e está sendo monitorada por uma tornozeleira eletrônica.

Segundo a denúncia do Ministério Público, o homem confessou ter agredido o enteado com chineladas e com as mãos. O jovem teria dito ainda que deu um banho no garoto para tentar reanimá-lo.

O promotor do caso, Thiago Galindo Placheski, pretende entrar com pedido para que a Justiça leve os denunciados a júri popular. O padrasto, se condenado, pode pegar até 30 anos de cadeia pelo crime.

Total
3
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts