Operação Andarilhos investiga prefeito e outros sete servidores

Investigados podem responder a inquérito policial pelos crimes de fraude a licitação, associação criminosa e peculato – (Foto: Reprodução)

Justiça determinou bloqueio de mais de R$ 5 milhões das contas dos investigados

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública (Dercap), deflagrou nesta terça-feira (15) a Operação Andarilhos, com o objetivo de cumprir 16 mandados de busca e apreensão e afastamento das funções públicas de 07 servidores do Município de Lagoa Santa. Entre os servidores afastados, está o prefeito municipal. Os mandados foram cumpridos na sede da Prefeitura, na residência de servidores públicos e de empresários nos municípios de Lagoa Santa e Itarumã.

A investigação aponta indícios de que o prefeito e alguns de seus secretários teriam participado de um esquema criminoso que atua há mais de 05 anos e consistiria no recebimento ilegal de diárias e também no direcionamento de licitações para que apenas as empresas ligadas ao grupo se sagrassem vencedoras nos certames.

A decisão de afastamento foi proferida pelo Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, que determinou ainda o bloqueio de mais de R$ 5.000.000,00 (cinco milhões de reais) das contas dos investigados.

Os 15 investigados na Operação Andarilhos são alvos de inquérito policial pelos crimes de fraude a licitação, associação criminosa e peculato.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts