Pastor Everaldo batizou Bolsonaro no Rio Jordão

Aliado do presidente foi preso na manhã desta sexta-feira

O presidente nacional do PSC, Pastor Everaldo, foi preso foi preso na manhã desta sexta-feira (28). A decisão é do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Na mesma decisão foi determinado o afastamento do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) e Lucas Tristão, que é ex-secretário de Desenvolvimento do Rio de Janeiro. A primeira-dama, Helena Witzel também é alvo da investigação.

Pastor Everaldo é aliado de primeira hora do presidente da República, Jair Bolsonaro (Sem Partido). O religioso também batizou Bolsonaro no Rio Jordão, em uma cerimônia realizada no Rio Jordão, em Israel, no dia 12 de maio de 2016.

O PSC é um dos partidos aliados do presidente. No entanto, o governador do Rio de Janeiro, que foi eleito pela “onda bolsonarista”, agora é inimigo declarado do presidente.

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts