Polícia Federal investiga ex-deputado por fraudes no Ibama

O esquema teria causado um prejuízo de milhões aos cofres públicos

A Operação Tokens, deflagrada na manhã desta terça-feira, dia 15, investiga ação de estelionatários que usaram dados de servidores do Ibama para beneficiar propriedades e empresas rurais no Pará e Mato Grosso.

Segundo a PF, os estelionatários alteravam indevidamente os sistemas do órgão por meio de certificados digitais obtidos de maneira fraudulenta. O esquema teria causado um prejuízo de cerca de R$ 150 milhões aos cofres públicos.

Entre os alvos da investigação está o ex-deputado federal e presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás, Sandro Mabel (MDB). Uma das empresas instituídas para administrar uma propriedade rural dele foi beneficiada pela suposta quadrilha.

Essas fazendas têm como sócios pessoas físicas e jurídicas de diversos estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, informou a PF. 

Foram cumpridos 48 mandados de busca e apreensão em empresas e residências e prisões de cinco falsificadores e estelionatários que integram a associação criminosa.

As ordens judiciais expedidas pela Justiça Federal do Distrito Federal foram cumpridas em 29 cidades de Goiás, Tocantins, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Distrito Federal.

Total
3
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts