“Um barril de pólvora que está aí”, diz Bolsonaro para apoiadores

O presidente Bolsonaro disse que não “está ameaçando ninguém” e reforçou que o país terá “um problema sério” – (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Presidente da República criticou as recentes decisões do Supremo Tribunal Federal

O presidente da República, Jair Bolsonaro (Sem Partido), disse para apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, na manhã desta quarta-feira (14), que o Brasil está próximo de um colapso e criticou as recentes decisões do Supremo Tribunal Federal (STF).

Bolsonaro também rebateu os críticos que o chamam de “genocida”, em relação à condução da crise provocada pela pandemia da Covid-19. Nesta terça-feira (13) a ministra do STF, Carmem Lúcia, pediu que o plenário da Suprema Corte julgue uma queixa-crime contra Bolsonaro sob acusação de genocídio dos povos indígenas durante a pandemia.

“Amigos do Supremo Tribunal Federal, daqui a pouco vamos ter uma crise enorme aqui. Eu vi que um ministro baixou um processo para me julgar por genocídio. Ora, quem fechou tudo, quem tá com a política na mão não sou eu. Agora, não quero aqui brigar com ninguém. Mas estamos na iminência de ter um problema sério no Brasil. O que que vai nascer disso tudo aí? Parece que é um barril de pólvora que está aí. E tem gente de paletó e gravata que não quer enxergar isso aí”, declarou o presidente.

O presidente ainda disse que não “está ameaçando ninguém” e reforçou que o país terá “um problema sério”. “Eu não estou ameaçando ninguém, mas eu estou achando que vamos ter um problema sério no Brasil. Dá tempo de mudar ainda. É só parar de usar menos a caneta e mais o coração”, disse.

Questionado por um apoiador se adotará alguma medida, o presidente foi evasivo. “Eu vou embora, só digo uma coisa: eu faço o que o povo quiser que eu faça, tá ok?”, finalizou Jair Bolsonaro.

Total
0
Shares
Related Posts