Eleições 2020: Aliança MDB e DEM ganha força

Acordo entre os partidos pode ser firmado em Goiânia e influenciar diretamente em Aparecida

As articulações partidárias ganharam força nos últimos dias, à medida que o prazo para as convenções se aproximam, uma vez que o período começa na próxima segunda-feira (31) e vai até o dia 16 de setembro. Após o anúncio de que o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), não disputará as eleições deste ano, as especulações em torno do nome do ex-prefeito de Aparecida Maguito Vilela (MDB) ganharam força na capital.

Recentemente, Vilela esteve reunido com o governador Ronaldo Caiado (DEM) para conversar sobre investimentos empresariais em Jataí, sua terra natal. No entanto, a política, conforme interlocutores, também foi um dos temas do bate-papo. Afinal de contas, o governador também preside o Democratas no Estado.

Após essa conversa entre o democrata e o emedebista, um dos assuntos mais debatidos nos bastidores políticos é sobre a possível aliança entre MDB e DEM. As hipóteses ventiladas são de Maguito encabeçar a chapa do MDB em Goiânia com o nome de vice sendo indicado por Caiado. Situação que seria similar em Aparecida, com a saída de Veter Martins (PSD) da vice para que um nome indicado pelo governador ocupe a vaga.

Nesse contexto todo, as articulações políticas se estenderiam até 2022, com o MDB endossando apoio ao projeto de reeleição do governador Caiado. Além disso, uma brecha seria aberta para que o presidente regional do MDB, Daniel Vilela, entre na composição da chapa majoritária para disputar uma cadeira no Senado Federal.

No entanto, em Aparecida de Goiânia há uma avaliação diferente. Corre a informação nos bastidores da atual gestão que abrir mão de Veter para a indicação do governador seria um preço muito alto a ser pago pelo prefeito Gustavo Mendanha (MDB). Uma vez que o prefeito possui uma gestão com avaliação positiva e que a oposição não possui um nome competitivo para rivalizar a disputa eleitoral.

Em virtude disso, a avaliação é de que a composição com o governador em Aparecida seria fundamentada sobre o acordo de que Mendanha desenvolva o projeto de um dia ser governador de Goiás somente após 2022.

As tratativas estão em curso. Como a política é como nuvem, tudo pode acontecer até as convenções serem de fato encerradas. Se esse complexo acordo ventilado entre MDB e DEM vai ser consolidado, só o tempo dirá. Até o dia 16 de setembro há muito para acontecer.

As tratativas em torno da aliança MDB e DEM foram iniciadas pelo prefeito de Goiânia, Iris Rezende – (Foto: Reprodução)
Total
12
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts